Re: [cc-br] Navegação arriscada

Fabio Maciel fabiommaciel at yahoo.com.br
Mon Jul 5 17:22:25 EDT 2004


Uso apenas o Mozilla FireFox... fantástico
programa. Poder baixar extensões na internet que
adicionam novos recursos a ele, outros skins,
etc... O poder do software livre...!
Bons tempos em que o Netscape era o browser mais
utilizado na internet.

Se o capital não mandasse tanto, na época da ação
contra a Microsoft por inserir o IE no Windows,
o Mozilla seria líder absoluto! E a microsoft
continua fazendo isto... inserindo agora o MSN
messenger no XP, que abre automaticamente!
Além do busca msn no IE...

A quem interessa o software livre contra a MS
recomendo a leitura...

http://www.planetarium.com.br/planetarium/noticias/2004/2/1076868930/

Um abraço.

Fabio Maciel

_______________________________________
Mensagem Original

> Saiu na capa do JB - 
> <http://www.jb.com.br/jb/papel/cadernos/internet/2004/07/04/jorinf20040704001.html>

> ----------------------------------------------------

> Navegação arriscada

> Especialistas em segurança desaconselham uso
> do Internet Explorer e 
> deixam 90% dos usuários em apuros

> Vivian Rangel <mailto:vivian.rangel at jb.com.br>
> Especial para o JB

> Na semana passada, o uso do Internet Explorer
> foi desaconselhado pelo 
> Departamento de Segurança Interna dos EUA,
> criado depois dos atentados 
> de 11 de setembro. A decisão foi uma reação à
> mesma sugestão da Equipe 
> de Emergência Informática (Cert) do
> departamento, no começo da semana. 
> Três graves vulnerabilidades do programa
> foram responsáveis pela perda 
> de credibilidade, na maior crise enfrentada
> pelo navegador mais popular 
> da Rede.
> Até que as falhas sejam solucionadas, a
> melhor alternativa é buscar 
> outro navegador, ou aumentar o nível de
> segurança do Explorer para o 
> máximo, afetando sua funcionalidade.
> Uma das brechas permite a instalação de um
> programa que armazena senhas 
> bancárias, através de um pop-up. No problema mais recente, hackers
> maliciosos podem modificar páginas abertas
> pelo internauta, roubar dados 
> e disseminar softwares espiões. O vírus
> explora um defeito do navegador 
> da Microsoft que foi descoberto na versão
> 3.0, curado na 4, mas que 
> curiosamente ressurgiu na edição 5.01.

> As falhas provocaram declarações furiosas
> sobre a segurança do sistema 
> em sites especializados. Opções alternativas,
> como o Firefox, Mozilla e 
> Opera, que juntos ocupam menos de 10% do
> mercado, são sugeridas como 
> boas referências em design, segurança e
> facilidade de adaptação.

> A liderança do Internet Explorer foi
> conquistada em 1997, quando a 
> Microsoft integrou o IE 4 ao Windows 95,
> antecipando o que se tornaria 
> uma constante a partir da versão 98. No mesmo
> ano, o Netscape, primeiro 
> navegador comercial e que dominava o mercado,
> começou a perder usuários.

> Os internautas foram conquistados pela
> facilidade de utilizar um browser 
> embutido no sistema operacional e pelas
> falhas apresentadas em algumas 
> páginas carregadas no Netscape. Os erros
> significavam à adoção de 
> tecnologias proprietárias da Microsoft, como
> o ActiveX, e à fuga da 
> empresa dos padrões para a web estabelecidos pela organização
> responsável, a W3C.

> Hoje, com o mercado nas mãos, a gravidade das
> falhas ameaça o domínio da 
> navegação na web pela empresa de Bill Gates.
> O conselho de trocar de 
> navegador causou estranhamento aos
> especialistas, já que o Cert não 
> costuma divulgar falhas ainda sem pacotes de correção. Segundo o
> comunicado, os usuários deveriam ''deixar de
> usar o Internet Explorer e 
> adotar alguma outra opção existente'' ou
> alterar o grau de segurança do 
> navegador para o mais alto possível e
> desabilitar o JavaScript. Se 
> seguidas à risca, as recomendações amputam o
> navegador, que passa a não 
> abrir várias páginas.

> - As falhas são muito graves. A falta de
> segurança do navegador é óbvia, 
> já que nem mesmo usuários com antivírus e
> firewall atualizados estavam 
> protegidos - comenta Andre Diamand, 31 anos,
> diretor-geral da empresa de 
> segurança Future Technologies.

> O vírus, reportado pelo Cert, foi batizado de
> Download.Ject ou Scob. O 
> ataque ocorre quando o usuário visita páginas
> hospedadas em servidores 
> contaminados, muito populares ou páginas
> corporativas ''acima de 
> qualquer suspeita''. Os atacantes plantaram
> arquivos desenvolvidos em 
> JavaScript e alteraram as configurações do
> servidor da web para que ele 
> os anexassem em diversas páginas. Nenhum
> aviso ou pedido de download é 
> feito - basta acessar o site, transformado em
> ponto de infecção digital. 
> A Microsoft não tem um pacote de correção e
> apenas sugere ''mudanças na 
> configuração de sistemas operacionais para
> melhorar a capacidade de 
> proteção dos softwares''.

> - Estamos trabalhando no Service Pack 2 (SP2)
> para o Windows XP, que vai 
> trazer muito mais segurança aos usuários -
> promete o gerente de Produtos 
> Windows, Alexandre Leite.

> O SP2, que trará um novo firewall para o
> Windows, bloqueador de pop-up e 
> controlador de downloads para o Internet
> Explorer, só será lançado no 
> fim de setembro.

> _______________________________________________
> cc-br mailing list
> cc-br at lists.ibiblio.org
> http://lists.ibiblio.org/mailman/listinfo/cc-br

> __________ NOD32 1.803 (20040705) Information __________

> This message was checked by NOD32 Antivirus System.
> http://www.nod32.com





More information about the cc-br mailing list