[cc-br] Software "Livre" - VE

Martins, Henrique de Faria henrique.martins at linklaters.com
Tue Mar 23 12:02:09 EST 2004


Caros, segue abaixo notícia veícula hoje no Valor.
Um abraço,
Henrique Martins

Jornal Valor Econômico 23/03/2004 - 1º Caderno
Projetos sobre software livre saem em 30 diasDo Rio 
O ministro da Ciência e Tecnologia, Eduardo Campos, disse ontem que, num prazo aproximado de 30 dias, deverá apresentar as primeiras propostas de apoio ao desenvolvimento de software livre no país. Campos esclareceu que as demandas dos diversos setores a respeito do software livre (programas de livre distribuição e utilização) estão sendo discutidas no âmbito da Secretaria Nacional de Tecnologia da Informação."Ainda não existem programas desenhados (para estimular o software livre), mas há um conjunto de demandas que foram apresentadas e que, eu quero crer, num prazo máximo de 30 dias vamos nos posicionar oficialmente com relação a essa questão", explicou o ministro após uma reunião com dirigentes da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). "Nós inclusive recriamos a Secretaria Nacional de Tecnologia da Informação. Ela havia sido fundida com uma secretaria de Tecnologia."A adoção de softwares livres ou de programas derivados deles faz parte de uma estratégia do governo federal de reduzir a dependência brasileira em relação a gigantes corporativos como a Microsoft. O uso de softwares gratuitos e de livre distribuição diminuiria também o pagamento de royalties a empresas no exterior, que em 2002 atingiu R$ 1,2 bilhão. "O governo, na hora em que trabalha com software proprietário, isso tem efeitos sobre a nossa balança (comercial)", acrescentou. (RC)

-----Original Message-----
From: Caio Begotti [mailto:entercaio at uol.com.br]
Sent: 22 March 2004 03:19
To: cc-br at lists.ibiblio.org
Subject: [cc-br] Fw: [QuilomboDigital] Entrevista com Ronaldo Lemos do
CreativeCommons Brasil


Conforme havia prometido pro Ronaldo, aí está a notícia com o link original:

-----

Data: Sat, 20 Mar 2004 01:02:59 -0300
De: Caio Begotti <entercaio at uol.com.br>
Para: lista at quilombodigital.org
Assunto: [QuilomboDigital] Entrevista com Ronaldo Lemos do CreativeCommons
Brasil

Ref:
http://www.mozilla.org.br/~cbegotti/wip/creativecommons_ronaldolemos_entrevista.html

"Nos últimos meses um novo modelo de licenciamento de conteúdo tem
conquistado um número cada vez maior de adeptos; nota-se principalmente isso
entre músicos e mesmo entre webdesigners. Um modelo inovador em alguns sentidos
(principalmente na sua aplicabilidade), mas que no fundo preserva tudo aquilo
que já fora conquistado por projetos como o GNU, a liberdade dos usuários e dos
criadores de obras. Esse projeto se chama Creative Commons e graças à uma
iniciativa brasileira, foram desenvolvidas licenças híbridas juntamente com a
renomada Free Software Foundation; um marco.

"Recentemente houve um concurso para que fosse escolhido um comercial de
caráter institucional que representasse as idéias e movimentos do projeto. O
vencedor é o excelente Building On The Past, seguido por outros dois escolhidos.
Aproveitando esse embalo, e para aumentar a popularização do projeto Creative
Commons, pedi ao Ronaldo Lemos, diretor do projeto nacional, que respondesse
algumas perguntas em forma de entrevista... e aqui estão as respostas,
aproveitem."

PS: enviei essa mesma notícia pro Notícias Linux, Br-Linux, SoftwareLivre.org
e pra cá (pra tentar promover a CC.org melhor, não é nenhuma estratégia maluca).

-----

Abraços,

Caio Begotti (caio1982) http://www.advogato.org/person/caio1982/

Porque até mesmo eu tive isso, que detesta injustiça mais do que 
deseja viver... force derrotas a longo prazo, e o espírito vence, o 
que quer que seja espírito... [Maxwell Anderson (1888-1959)]


________________________________________________
This message is confidential. It may also be privileged or 
otherwise protected by work product immunity or other legal
rules. If you have received it by mistake please let us know
by reply and then delete it from your system; you should not
copy the message or disclose its contents to anyone. All 
messages sent to and from Linklaters may be monitored to
ensure compliance with internal policies and to protect  our
business.

Please refer to http://www.linklaters.com/regulation for
important information on the regulatory position of the firm.




More information about the cc-br mailing list